1001 Razões para Gostar de Portugal

Blogue (à volta) do Livro

5 de maio de 2007

FRANCISCO TEIXEIRA DA MOTA, advogado, colunista, defensor dos direitos humanos

"Não se combate a corrupção com um livrinho, mas combater o livrinho

Cumplicidades…

Se ouvir o vizinho do apartamento ao seu lado dar porrada na mulher, o que faz ? Cala-se e consente ? Vai lá e tenta interromper a sessão de violência doméstica ? Telefona para a polícia e denuncia o que se está a passar ?
Se vir a criança, filha de uns vizinhos, sistematicamente com nódoas negras suspeitas e um ar infeliz, o que faz ? Cala-se e consente ? Pocura saber o que se estará a passar com aquela criança ? Telefona para a polícia e dá conta das suas suspeitas ?
Se vir, do alto da sua varanda, dois indivíduos a tentarem rebentar a porta de um automóvel , o que faz ? Regressa para dentro de casa ? Tenta afuguentá-los e mostrar-lhes que não estão sós ? Telefona imediatamente para a polícia e relata o que está a passar em frente aos seus olhos ?
Se , ainda do alto da sua varanda, vir uns vultos a partirem os vidros de um qualquer equipamento municipal e a aí penetrarem a coberto da noite, o que faz ? Fica, por curiosidade, à espera de os ver sair ou telefona para a polícia e denuncia o crime que se está a cometer debaixo dos seus olhos ?
Se souber de uma qualquer empresa que sistematicamente despeja, secretamente, produtos poluentes num qualquer local público, o que faz ? Olha para o lado ? Denuncia a situação ?
Se trabalhar numa qualquer câmara municipal do nosso país e lhe passarem pelas mão documentos que mostram que há sobrefacturação a um empreiteiro amigo do presidente da Cãmara, o que faz ? Deixa-os passar ? Denuncia à polícia ?
Estas ligeiras interrogações surgem a propósito da publicação pelo Ministério da Justiça de um pequeno opuscúlo com o ambicioso título “Prevenir a Corrupção – Um guia explicativo sobre a corrupção e crimes conexos” e das reacções que o mesmo tem provocado. O chamado “guia explicativo” é, sem dúvida, uma inciativa louvável nos propósitos embora seja modesta na concretização."

Do artigo de Francisco Teixeira da Mota, hoje, no Público (ver mais aqui).

1 Comments:

At sexta-feira, abril 01, 2011, Blogger Luísa Agosto said...

Francisco sempre no seu melhor....Grandes questões e desafios para todos

 

Enviar um comentário

<< Home

O LIVRO DO BLOGUE
  • Publicado em Fevereiro de 2005 por TEXTO EDITORES
  • Powered by Blogger


    View My Stats