1001 Razões para Gostar de Portugal

Blogue (à volta) do Livro

8 de julho de 2006

AINDA O FUTEBOL

"Vicente Jorge Silva já disse o essencial: agora trata-se de saber como agradecer à selecção o que ela fez por nós. E o que ela fez por nós não é pouco: a) revelou-nos que, afinal, neste mundo de globalização e diluição de identidades, ainda há um país, ainda há Portugal e portugueses e que isso não é pecado, é uma festa; b) mostrou-nos que mesmo contra os mais fortes é possível competir, ter ambição e ganhar; c) restituiu ao povo português, sobretudo à sua juventude, uma outra forma de alegria, orgulho nacional, sentimento de partilha e de pertença.
Que podemos fazer para lhes agradecer? É difícil e é simples: acreditar como eles acreditaram, ser exigentes em relação a nós próprios, como eles o foram, termos espírito de equipa e de sacrifício, fazermos o nosso trabalho como eles fizeram o deles. Jogarmos na vida como eles jogaram no Mundial. Sem subserviência em relação aos poderosos. Sem cedência à mentira, à batota e ao compadrio. Sem aceitar discriminações e desigualdades. Jogar limpo, como eles jogaram. Com talento, patriotismo e convicção. No Público de hoje, texto de Manuel Alegre"

Também gostaria que assim fosse. Mas para isto acontecer, nos outros domínios, há algo de essencial que não está garantido: incentivos e reconhecimento para os melhores se esforçarem, tal como estes existem no futebol. Mesmo que não se possa fazer a transposição automática do futebol para os outros domínios, a ideia de igualdade entre os que fazem e nada fazem, reinante em muitos sectores, é uma perversão que leva, a que nesses casos, seja mais difícil "talento, patriotismo e convicção".

O LIVRO DO BLOGUE
  • Publicado em Fevereiro de 2005 por TEXTO EDITORES
  • Powered by Blogger


    View My Stats