1001 Razões para Gostar de Portugal

Blogue (à volta) do Livro

3 de janeiro de 2006

NUNO JÚDICE, poeta

VIDA


Não levem daqui a vida. Deixem-na ficar,
com o seu ar irrequieto de cabrinha solta, os olhos
mansos, como quem diz, o meu lugar é
aqui, e os passos leves, para que não se dê
por ela. E que cada um de nós seja o campo dessa
vida, para que ela corra por ele, sem
nos cansar, fazendo-o reverdecer,
com a sua alegria inesgotável. Uns,
fazem um curral para a prender; outros,
perseguem-na, para que a sua liberdade
não os incomode. Mas demos à vida o que
ela nos pede: a erva fresca do orvalho,
um bebedouro de breves sonhos,
e um horizonte de versos
para que ela possa pastar.

Nuno Júdice
poema ainda inédito mas publicado com autorização do autor

Pode ir aqui para ter mais informações sobre o poeta.

O LIVRO DO BLOGUE
  • Publicado em Fevereiro de 2005 por TEXTO EDITORES
  • Powered by Blogger


    View My Stats